Observador ucrania

observador ucrania

Como o observador acompanha o desenrolar do conflito entre a Rússia e a Ucrânia?

Este liveblog vai ser arquivado, mas o Observador já abriu um novo para continuar a acompanhar o desenrolar do conflito entre a Rússia e a Ucrânia ao longo desta terça-feira. Pode segui-lo aqui. NASA avalia como gerir sozinha a Estação Espacial Internacional caso a Rússia abandone a parceria em resposta às sanções

Quantos estrangeiros morreram a lutar pela Ucrânia desde o início da guerra?

O ministério da defesa russo comunica que quase 2 mil estrangeiros morreram a lutar pela Ucrânia desde o início da guerra. Ainda o discurso de Putin atrasado por um ataque informático.

Quantos passageiros já saíram da Ucrânia?

A ONU informa que já saíram da Ucrânia 520 mil pessoas, alertando para o facto de que o “número cresce exponencialmente hora a hora”. O voo de repatriamento com 38 passageiros organizado pelo embaixada portuguesa em Kiev já chegou aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Como está a situação da Ucrânia no final do quinto dia da invasão russa?

Estamos a entrar no final do quinto dia da invasão russa à Ucrânia, num momento em que a situação parece estar, pelo menos para já, mais controlada, não havendo relatos de explosões nem de tiroteios. Ministério da Defesa ucraniano promete cinco milhões de rublos (cerca de 42 mil euros) e a amnistia se os soldados russos se renderem.

O que aconteceu com a Ucrânia após o início do conflito?

Passados 13 dias do início do conflito, a Rússia controla algumas regiões da Ucrânia localizadas próximas das fronteiras, de onde partiram os ataques, e começa a avançar território adentro. Embora os últimos dias tenham sido marcados por muitos bombardeios e conflitos, a capital Kiev permanece sob controle ucraniano.

Qual a relação entre a Rússia e a Ucrânia?

A disputa entre Rússia e Ucrânia começou oficialmente depois do conflito na região da Crimeia, em 2014. O território foi “transferido” à Ucrânia pelo líder soviético Nikita Khrushchev em 1954 como um “presente” para fortalecer os laços entre as duas nações.

Quais são as raízes da guerra entre a Rússia e a Ucrânia?

As raízes da guerra entre Rússia e Ucrânia são bastante profundas. No cerne da questão está o fato de Moscou não aceitar a independência ucraniana, enquanto tenta bloquear a aproximação de Kiev com o Ocidente.Os atuais conflitos militares entre a Rússia e a Ucrânia têm uma história que remete à Idade Média.

Como está o conflito na fronteira da Rússia-Ucrânia?

O conflito na fronteira Rússia-Ucrânia continua enquanto a Rússia lança novos exercícios militares e estaciona mais de 100.000 soldados por lá. Diplomatas da Rússia, Estados Unidos e outros membros das Nações Unidas estão trabalhando para evitar uma invasão e, embora a Rússia diga que não está planejando uma, continua sendo uma possibilidade.

Por que a maioria da Ucrânia tem dupla nacionalidade?

A grande maioria tem dupla nacionalidade e, essa questão, faz toda a diferença porque, estando na Ucrânia, estão na sua pátria e não no estrangeiro, explica.

Quantos soldados ucranianos morreram durante a guerra?

A Ucrânia não divulgou nenhuma estatística oficial sobre soldados mortos durante a guerra. Mas, no início de junho, um assessor presidencial ucraniano disse à BBC que de 100 a 200 soldados ucranianos estavam morrendo na região de Donbas todos os dias. Em abril, a Rússia disse ter matado cerca de 23 mil soldados ucranianos.

Quais países estão cruzando as fronteiras da Ucrânia?

Refugiados estão cruzando as fronteiras, em especial rumo a países localizados no lado ocidental da Ucrânia, como Polônia, Eslováquia, Hungria e Romênia, mas também Moldova, ao sul. Milhares também foram para a Rússia, e um contingente menor, para Belarus.

O que diz o Ministro dos Negócios Estrangeiros sobre a Ucrânia?

(Joint Forces Operation via AP) Informação é avançada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, diz este domingo à agência Lusa que 40 cidadãos nacionais abandonaram, nos últimos dias, a Ucrânia, e que Portugal tem um plano de contingência pronto.

Postagens relacionadas: